Lançamento! Dê mais sabor à todos os seus pratos: Conheça meu novo Guia Completo de Temperos e Especiarias.

TOMATE, SALADA OU MOLHO!

Nosso santo Tomate de cada dia, muitas vezes caro, mas o seu vermelho nos chama no supermercado, como não colocar em um molho, em uma salada saborosa.

Nosso santo Tomate de cada dia, muitas vezes caro, mas o seu vermelho nos chama no supermercado, como não colocar em um molho, em uma salada saborosa. 

HISTÓRICO 

O tomate é o fruto do tomateiro Solanumlycopersicum, dessa família, fazem também parte as berinjelas, as pimentas e os pimentões.  

As espécies são originárias das Américas Central e do Sul, sua utilização como alimento teve origem no México, espalhando-se por todo o mundo depois da colonização das Américas pelos europeus. 

Suas muitas variedades são agora amplamente cultivadas, às vezes em estufas em climas mais frios. As plantas crescem tipicamente de 1 a 3 metros de altura e desenvolvendo hastes fracas que se estendem sobre o chão ou trepam pelas outras plantas. É uma planta perene no seu habitat nativo, embora seja muitas vezes cultivada em climas temperados como anual. Um tomate comum médio pesa cerca de 100 gramas. Astecas e outros povos na Mesoamérica usado a fruta em sua cozinha. A data exata da domesticação é desconhecida: sabe-se que em 500 A.C. já era cultivada no sul do México e, provavelmente, outras áreas.  

Há evidências arqueológicas mostram que o tomate verde (tomatillo), uma espécie que produz um verde ácido e que ainda é consumido no México, foi utilizado como alimento desde tempos pré -hispânicos. Isto sugere que o tomate também foi cultivado e utilizado pelos povos indígenas mesoamericanos antes da chegada dos espanhóis. É possível que, após a chegada do tomate espanhol foi cultivado e consumido mais de tomate verde por sua aparência colorida.  

Os maias e outros povos da região utilizada para consumo, e foi cultivado no sul do México, e provavelmente em outras áreas ao século XVI.  

Curiosidades do Tomate

tomate
Tomates são excelentes fontes de vitamina

A Tomatina de Buñol é uma guerra de tomates que costuma acontecer na Espanha toda última quarta-feira de agosto. Desde 1940, durante a festa, os moradores da cidade de Brunol atiram tomates uns sobre os outros, pintando uns aos outros e as fachadas das casas da cidade com o vermelho da polpa do tomate. Durante a festa, a população desta pequena vila mediterrânea quadruplica e participam da Tomatina em torno de 38 000 pessoas, dentre moradores da cidade e turistas de todas as regiões do mundo. A origem do festival vem de uma brincadeira de crianças, quando algumas crianças usaram seus almoços para guerrear na praça da cidade. 

É uma crença popular que aqueles que testemunharam a ingestão de sementes de tomate são abençoados com poderes de adivinhação. 

O tomate é um dos produtos mais contaminados por agrotóxicos em decorrência de sua suscetibilidade a pragas. O ideal é consumir os orgânicos. 

Dicase você vai consumir o tomate cru deve lavá-lo bem em água corrente e deixar de molho em um litro de água filtrada com uma colher de sopa de hipoclorito de sódio ou uma colher de água sanitária para um litro de água, por aproximadamente 15 minutos. Em seguida, basta enxaguar com água filtrada. O procedimento somente higieniza a casca, o que não elimina os vestígios de agrotóxicos. 

SAÚDE 

O consumo do tomate é recomendado pelos Nutricionistas por ser um alimento rico em licopeno (média de 3,31 miligramas em cem gramas), vitaminas do Complexo A e Complexo B e minerais importantes, como o fósforo e o potássio, além de ácido fólico, cálcio e frutose. Quanto mais maduro, maior a concentração desses nutrientes. 

O licopeno é um carotenóide que confere a cor vermelha ao tomate e pode ser também encontrado, em menores quantidades, na melancia, na goiaba, no morango e no mamão. Quanto mais intensa for a cor vermelha do tomate, mais rico em antioxidante ele será. 

O tomate é composto principalmente de água, possuindo, aproximadamente, 14 calorias em 100 gramas. Alguns estudos comprovam sua influência positiva no tratamento de câncer, pois o licopeno, pigmento que dá cor ao tomate, é considerado eficiente na prevenção do câncer de próstata e no fortalecimento do sistema imunológico. 

O tomate está associado a índices reduzidos de câncer de pâncreas, cervical e próstata. Ele protege o organismo de infecções bacterianas, assim como de perturbações digestivas e pulmonares. Em cataplasmas ou cru, ele age como desinflamatório, sendo também muito benéfico para a atividade cerebral. 

O suco de tomate puro servido com salsa ajuda a dissolver cálculos renais. Além disso, é ótimo para combater as infecções e exerce efeito anti-séptico no corpo, neutralizando resíduos ácidos. 

Por ser um carotenóide, o Licopeno é melhor absorvido na presença de gorduras saudáveis. A adição de uma dose moderada de gordura monoinsaturada facilita o transporte, a absorção e a ação do Licopeno no organismo. Por isso, para tornar sua preparação à base de tomates ainda mais poderosa e saudável, acrescente 1 fio de azeite de oliva extra-virgem processado à frio. 

De 1986 a 1998, a Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, analisou os hábitos de 50 000 homens. Segundo os resultados da pesquisa, os homens que consumiam molho de tomate duas vezes por semana tiveram 23 por cento menos incidência de câncer do que outros. A pesquisa concluiu, ainda, que os benefícios podem ser maiores caso o tomate seja cozido, acompanhando um pouco de azeite. 

CULINÁRIA 

Tomate Cereja, Débora, Caqui, Sweet Grape… são tantas opções de tomates nos supermercados e feiras-livres que a gente fica até confuso na hora de escolher! Apesar do tomate ser um fruto mais utilizado em molhos, sanduíches, pizzas e saladas, ele é muito versátil e pode integrar até drinques, como o clássico Bloody Mary. 
Em geral, o tomate pode ser feito assado, grelhado, em molhos, em refogados e para conferir acidez a alguns pratos.  

Dica: para retirar a pele do tomate em 5 minutinhos usando o microondas. 

Os tomates podem ser divididos em diversos grupos, de acordo com seu formato e sua finalidade de uso: 

Santa Cruz 

O tradicional na culinária, utilizado em saladas e molhos e de formato oblongo. 

Débora 

Este tomate é muito usado para fazer molho caseiro e tomates secos. Tem consistência firme e dura bastante na geladeira. Cada tomate pesa em média de 120 a 200g. 

Caqui 

Este tomate é ideal para ser consumido ao natural, em saladas e sanduíches. Os frutos são bem graúdos, formato redondo, tem alguns que chegam a pesar 500g, de cor bem vermelha e sabor acentuado. 

Cereja 

Este tomate é bem pequeno, leve, de sabor suave e adocicado. Fica ótimo em saladas, servido in natura, confitado, em sanduíches, em receitas de macarrão caprese, e até em decoração de pratos. 

Italiano 

Eles são mais compridos que os outros, e assim como o Débora, rende bons molhos caseiros. As variedades mais comuns deste tomate são o Giuliana, Pizzadoro e San Vito. 

Holandês 

O tipo holandês é vendido em cachos com ramas verdes, e fica muito bonito para decorar mesas. Na hora de comprar, sempre escolha os tomates com os ramos mais verdinhos, que são os mais frescos. 

Carmen 

Este é o tipo mais encontrado em feiras e supermercados, e é o mais em conta – porém, tem sabor um tanto aguado, e sua coloração pende para o amarelo. Um bom uso para ele é in natura em saladas. 

Mamotaro 

Este é o tomate japonês, de produção limitada, que vai muito bem servido ao natural em saladas. Tem coloração rosada, consistência macia e sabor levemente adocicado. 

SweetGrape 

Este é uma variação do tomate cereja, mais comprido e adocicado. Fica ótimo em preparações frias, como saladas, sanduíches e canapés. 

Além de diferirem em seu formato, os tomates também podem ter variações em sua coloração. Apesar de ser bem mais comum encontra-lo na coloração vermelha, atualmente, novos tipos de tomate podem ser encontrados na cor rosada, amarela e laranja. Os dois últimos são mais difíceis de serem encontrados no Brasil. 

Diferentes modos de preparo: 

Alguns cozinheiros já sabem a diferença destes pelo costume de preparar pratos, mas será que conhecem as diferenças? Então vamos apontar algumas pequenas diferenças:  

Extrato: é o mais concentrado de todos os derivados e não contém condimentos, além de sal e açúcar. Próprio para o preparo de molhos caseiros com pedaços de tomate ou para a aplicação em receitas que levam um grande volume desse ingrediente. Pode ser usado também para dar cor, sabor e consistência aos mais diversos pratos. 

Molho: ideal para economizar tempo na cozinha. São prontos para consumo, não necessitam de diluição e são feitos a partir da polpa de tomate concentrada. Presentesnos mais diversos sabores, a maior parte deles leva uma base de óleo e cebola, refogados, e de alguns temperos, como salsa, alho e aipo, que dão mais sabor às receitas. Com preparo artesanal, este gênero pode ser peneirado ou apresentar pedacinhos de tomate. 

Polpaopção para quem não abre mão de fazer o próprio tempero, mas procura algo prático, que permita o preparo direto, sem diluição. São feitas a partir da polpa do tomate, sem pele e sementes, e levam somente açúcar e sal em sua composição. As polpas são os mais flexíveis dos atomatados, pois servem como ingredientes para o preparo de uma infinidade de receitas. 

Na culinária, o tomate é utilizado para o preparo de saladas, molhos, caldos, sopas, refogados, assados, recheios, etc. 

Comprar: prefira os sem machucados ou murchos, por ser muito sensível sua pele facilmente se racha e pode estar contaminado por bactérias. 

Armazenar: tomates perdem todo o seu sabor na geladeira. E não há um crime maior do que isso. O ar frio no refrigerador para o processo de amadurecimento, e isso é o que dá aos tomates mais sabor. A geladeira também altera a textura do tomate. A temperatura fria rompe as membranas no interior dos frutos, deixando-as “farinhentas”. Mantenha seus tomates em uma tigela ou cesta em cima do balcão da cozinha. 

Prepararoutra característica observada pelos estudos foi que o calor aumenta a biodisponibilidade do licopeno, ou seja, esse fitoquímico é melhor absorvido pelo nosso organismo quando os tomates são cozidos. Sendo assim, capriche nos molhos e sopas de tomate. 

É importante mencionar que o processo de industrialização do tomate, para a elaboração de molhos prontos, catchup e outros, não destrói o licopeno, mas… fique de olho nos rótulos e escolha aqueles com menores teores de calorias e sódio. 

Alguns pré-preparo para utilizar em receitas: 

Assado: pegue os tomates com casca ou não coloque em uma assadeira e tempere comsal, açúcar, pimenta e azeite de oliva, ela ficara com um sabor adocicado e ótima em preparações como molhos ou em misturas com legumes assados. Usando o métodopinçage. Esta técnica de cozinha serve para caramelizar o tomate em gordura, para reduzir a acidez, doçura ou amargor excessivo. Em algumas preparações, o tomate é usado sem pele. 

Refogado: para preparações de molhos, sopas, servem de base para todos os preparos que você desejar adiciona-lo. 

Fritoele ainda verde, temperado com sal e pimenta, pode ser frito, após empanado em farinha e ovo, muito consumido nos Estados Unidos. 

Confit: para preparar desse jeito, você vai precisar de tomatinhos, azeite extravirgem, vinagre balsâmico, sal, pimenta-do-reino e alecrim. Em uma forma ou refratário, disponha os tomates e tempere-os bem. Leve ao forno por cerca de uma hora e meia. 

Super dica:para substituir o tomate, é só escolher outro vegetal ou fruta que possua coloração variante entre amarelo e vermelho. Dentre as opções mais comuns estão a cenoura, o caqui, a abobora, a melancia e a goiaba. 

RECEITAS FÁCEIS 

Tomate Recheado com carne moída  

Ingredientes: 

6 tomates grandes 

200 gramas de carne moída 

100 gramas de queijo minas ou ricota 

½ Cebola 

1 dentes de Alho 

Azeite  

Sal a gosto 

Pimenta preta a gosto 

Manjericão a gosto para decorar 

Modo de preparo:  

– Prepare os tomates, corte as tampas e retire o miolo e reserve. 

– Em uma panela, coloque um fio de azeite, aqueça, frite o alho e logo após adicione a cebola, coloque a carne moída, tempere com sal e pimenta preta moída, deixe fritar, adicione o miolo do tomate retirado picadinho e a tampinha também, e deixe no fogo acarne até ficar sequinha. 

– coloque a carne moída nos tomates, coloque queijo por cima e coloque no forno por 30 minutos ou até o queijo dourar. 

– retire do fogo e decore com folhas de manjericão. 

Faça também essa receita deliciosa de Molho de Tomate Rústico.

Fonte de dados informativos: https://pt.wikipedia.org/wiki/Tomate